28 de nov de 2013

Blefaroplastia – Pálpebras Superiores














Nome técnico: Blefaroplastia Estética
Região do corpo: pálpebras
Idade: a partir dos 40 anos
Anestesia: local (na maioria dos casos)
Duração da cirurgia: em média 1 hora e meia
Cicatriz: quase imperceptível

Como elementos-chave na expressão facial, os olhos transmitem emoções, vitalidade e idade. Ao longo do tempo, passam por mudanças que geralmente fazem a pessoa parecer triste ou cansada. Com o processo de envelhecimento, as pálpebras podem ficar flácidas que, associadas às bolsas e inchaços, fazem com que o indivíduo pareça mais velho do que realmente é. A blefaroplastia pode ajudar a renovar e revitalizar o rosto com a diminuição da flacidez palpebral, dos excedentes de pele e das bolsas que se formam sob os olhos.

» O que Provoca a Mudança das Pálpebras?

Antes de saber como funciona a blefaroplastia, é importante entender a estrutura das pálpebras. Assim como o resto do rosto, as pálpebras são formadas por camadas de pele, músculo e gordura. Com o tempo, a idade e os fatores ambientais, como os danos causados pelo sol, destroem a rede de sustentação da pele, que fica na derme. Consequentemente, a pele perde sua estrutura e elasticidade, e fica flácida. As camadas musculares também enfraquecem, que, com a perda de elasticidade da pele e os efeitos da gravidade, fazem as pálpebras ficarem flácidas e pesadas. Os depósitos de gordura normalmente dão às pálpebras um aspecto pesado. Entretanto, a gordura também diminui com o tempo e muda em resposta aos músculos flácidos e fracos, o que provoca inchaços e bolsas ao redor dos olhos. Embora a blefaroplastia trate esses problemas, o procedimento não corrige pés de galinha, manchas escuras sob os olhos ou sobrancelhas caídas. Nesses casos, a cirurgia das pálpebras associada a outros procedimentos pode produzir resultados melhores.

Lipoaspiração



Lipoaspiração, também conhecida como limpeza da chanfra liposucção ou lipoescultura, é uma operação cirúrgica estética que remove gordura de diversos locais diferentes corpo.1 A gordura geralmente é removida através de uma cânula (um tubo) e um aspirador (um dispositivo de sucção). Na lipoescultura,2 é possível o enxerto da gordura retirada em outras regiões do corpo, como bumbum. Entretanto, estima-se que em 1 ano, até 80% da gordura enxertada é reabsorvida pelo organismo.

Índice

    1 Recomendações para realizar uma lipoaspiração
    2 Áreas tratadas
    3 Pós operatório
    4 Referências

Recomendações para realizar uma lipoaspiração

Recomenda-se utilizar o procedimento cirúrgico de lipoaspiração, em casos difíceis de perda de peso/gordura. Na qual dificilmente perderia com exercícios físicos e alimentação balanceada. Em casos de realização do procedimento, siga atentamente todas instruções dadas pelos especialista. Mantenha uma alimentação balanceada e pratique exercícios. O que é dever do especialista, mas não deve ficar de fora, é respeitar os limites de 40% da superfície corporal de áreas lipoaspiradas. E nunca ultrapassar o limite de segurança para gordura aspirada em relação ao peso corporal, que é de 7% para técnicas infiltrativa, e 5% em não infiltrativa.

20 de nov de 2013

Plástica de nariz – Rinoplastia




Rinoplastia (plástica de nariz), é possivelmente a cirurgia plástica mais comum em todo mundo. Ela pode diminuir o nariz ou aumentá-lo o tamanho do nariz do paciente, mudar o formato da ponta e a forma do abaulamento do dorso do nariz, corrigindo o nariz torto.

O cirurgião plástico observa o equilíbrio estético entre as proporções do rosto e do nariz para que a face fique natural e autêntica. Cada paciente é estudado detalhadamente para que receba a melhor forma possível, dentro das demandas do seu rosto.

A cirurgia rinoplastia traz muitas vantagens para o seu bem-estar, assim como qualquer cirurgia plástica estética. Um nariz belo fará você sentir-se melhor consigo mesmo, em primeiro lugar, portanto mais autoconfiante.

10 dúvidas sobre otoplastia (cirurgia da orelha)


1 - O que é a otoplastia? Esse é o nome técnico da cirurgia da orelha. "Serve para corrigir diversas alterações anatômicas das orelhas, melhorar a forma e diminuir sua proeminência, colocando-as em uma posição mais harmônica em relação às proporções faciais", explica o cirurgião plástico Davi Pontes

2 - Qual é a indicação da técnica? A otoplastia é realizada se a orelha não está nos padrões costumeiros e é mal formada. Isso significa orelhas de abano, ou seja, muito projetadas e abertas, e também aquelas que não têm as curvas internas. De acordo com o cirurgião plástico Davi Pontes, da Clínica splendere, essas deformidades podem ser genéticas, devido a algum tumor ou acidente. Nas crianças, o mal pode atrapalhar o desenvolvimento da personalidade. Nos adultos, pode comprometer o desempenho no trabalho e dificultar a ascensão profissional. Por isso, a indicação da cirurgia está intimamente ligada à baixa auto-estima.

3 - Qual é a contra-indicação? Não há. Apenas a orientação de ser realizada após os sete anos de idade.

Como é feita a cirurgia de implante capilar?


Tirando fios de cabelo de áreas onde eles não fazem falta e implantando onde eles já não existem mais. O método existe há muito tempo, mas a técnica está cada vez mais aprimorada. Os primeiros transplantes, realizados no século 19, transferiam grandes pedaços do couro cabeludo, deixando uma aparência monstruosa. De 1950 a 1980, a cirurgia evoluiu para um método que implantava tufos menores, mas ainda não o suficiente para escapar do visual cabelo de boneca.

Em 1986 o cirurgião brasileiro Carlos Uebel desenvolveu uma técnica que conseguia enxertos ainda mais reduzidos. Essa técnica evoluiu para o transplante das próprias unidades foliculares, que contêm de 1 a 4 fios de cabelo mais glândulas sebáceas e músculos eretores. Nos últimos anos, o uso do laser, que permite incisões precisas, e de células-tronco, que funcionam como um adubo, aumentando as chances de o implante dar certo, têm tornado os resultados ainda mais naturais.